Gestão

Afinal, como dar feedback para minha equipe corretamente?

maio 21, 2019
Tempo de leitura 6 min

Implementar uma cultura de melhoria contínua em seu negócio pode passar por diversos pontos. Um dos mais importantes é promover o crescimento constante do perfil profissional do seu capital humano — seus colaboradores.

Uma das formas mais eficientes de fazer isso é por meio do oferecimento de feedbacks constantes para sua equipe, seja de forma individual, seja de forma coletiva. Porém, essa pode ser uma tarefa bastante complicada para os gestores realizarem de forma adequada.

Se você tem dúvidas sobre esse processo, leia este artigo e saiba como dar feedback de forma adequada para seus colaboradores.

A importância do feedback

Seus colaboradores precisam de orientação para saberem em quais pontos devem melhorar. Afinal, como saber exatamente o que necessitam aprimorar, o que estão fazendo de errado, o que está indo contra a cultura da organização, se isso não é dito a eles? Deixá-los no escuro é um dos maiores erros da gestão de pessoas.

Um bom gestor de RH e os líderes de cada setor são responsáveis por observarem os funcionários e verificarem pontos positivos e negativos, o que deve ser reforçado e o que deve ser modificado. Lembrando que feedback, quando negativo, deve configurar uma crítica construtiva. Afinal, a ideia é polir seus colaboradores, sem perder suas respectivas motivações e não gerar um afastamento deles por não se sentirem valorizados.

Um colaborador que passe por um processo de feedback bem-feito busca formas de se aprimorar constantemente. Também tem consciência de pontos positivos que o tornam um bom profissional e aprende a explorar isso da melhor forma.

Os pontos que devem ser observados ao oferecer feedback

Alguns pontos que devem ser sempre observados por parte dos gestores, para dar feedbacks mais precisos ao seus colaboradores, são:

  • níveis de produtividade;

  • comprometimento com horário de trabalho;

  • proatividade;

  • relacionamento com outros colegas de trabalho;

  • relacionamento com os líderes da empresa;

  • comprometimento com qualificação;

  • espírito de equipe;

  • comunicação clara e direta, entre outros.

Muitos desses pontos podem ser corroborados, inclusive, com dados estatísticos, que facilitam o processo de feedback.

As práticas importantes sobre como dar feedback aos seus colaboradores

Um feedback, para que seja efetivo, deve ser bem realizado, de forma que a mensagem seja passada de maneira clara para os funcionários, sem gerar mal-entendido, mal-estar e problemas de comunicação que possam criar impasses no clima organizacional. Assim, veja a seguir quais são as práticas mais importantes a serem levadas em consideração ao oferecer um retorno para aqueles que trabalham em sua empresa.

Escreva um roteiro

Nunca chegue despreparado para dar um feedback para seus colaboradores, sendo de forma individual ou coletiva. Se for possível, agregue dados que corroborem os temas tratados. Por exemplo, se há atrasos nas entregas, aponte o percentual de falhas no cumprimento de prazos, para ficar claro que não é uma crítica sem fundamento. O roteiro deve prever críticas construtivas e elogios, além de fazer um fio condutor entre esses pontos, para não desestimular o funcionário.

Não faça críticas pessoais

Separe o pessoal do profissional. O perfil pessoal do colaborador não influencia no seu trabalho. As críticas devem ser direcionadas para os aspectos que realmente interferem na rotina da empresa.

Saiba o momento certo de oferecer o feedback

Nem todo momento é o ideal para um feedback, principalmente, quando há ânimos acirrados. Imagine, por exemplo, que ocorreu um erro de uma equipe, o que gerou problemas que precisavam ser resolvidos rapidamente.

Logo após a resolução, não é um bom momento para falar sobre o assunto: os ânimos estarão exaltados, com todos exaustos e estressados e as palavras poderão ser interpretadas de outra forma. Após o episódio, em um momento oportuno, sente e converse com a equipe sobre o ocorrido. O resultado será muito mais proveitoso.

Crie um ambiente agradável

O clima de feedback é sempre muito tenso, principalmente se for uma situação agendada (por exemplo, uma série de reuniões individuais, com cada colaborador, para esse fim). Mesmo que ocorram elogios, é normal que todos fiquem tensos.

Para amenizar, crie um clima agradável. Por exemplo, que tal oferecer um coffee break para esse momento? Seja também simpático e cortês para quebrar o clima de tensão. Lembre-se de que o feedback é uma troca e isso só ocorrerá se a pessoa estiver mais tranquila e receptiva, tanto para as críticas construtivas quanto para os elogios.

Escute o colaborador

Como dito, o feedback é um momento para acontecer uma troca entre empresa e colaborador. Não é para apenas realizar as críticas necessárias e apontar os pontos positivos dos funcionários. É a oportunidade de conhecer o que eles têm a dizer sobre a empresa.

Por exemplo, colaboradores podem estar com dificuldades em cumprir prazos não por incompetência ou por desleixo, mas porque estão sendo sobrecarregados com tarefas que tornam inviável a entrega em tempo hábil. Essas questões podem ser levantadas pelos funcionários e auxiliarem na melhoria da organização como um todo.

Seja específico

Não rodeie. Uma dica importante sobre como dar feedback é que quanto mais específico você for, mais facilmente se estabelecerá a compreensão por parte dos colaboradores sobre os pontos que necessitam ser melhorados. Lembre-se de que é necessário que eles tenham consciência exatamente do aspecto que precisa ser melhorado para seu crescimento profissional. O mesmo vale para os elogios: seja específico, sem rodeios, sem floreios.

Ofereça pontos de melhoria

Um bom gestor, que sabe como dar feedback, não aponta apenas quais são os pontos de falha e como estão comprometendo as equipes — ele também é capaz de incentivar a melhoria e o crescimento do colaborador.

Então, em vez de apenas falar “você não consegue cumprir os prazos estabelecidos”, apresente também formas de como transformar isso para o crescimento profissional da pessoa. Pode-se, por exemplo, indicar ferramentas de gestão de tarefas que podem auxiliá-lo no cumprimento de prazos. Outro ponto é ouvir como a empresa pode auxiliá-lo, se ele está se sentindo sobrecarregado, se é necessário passar as tarefas para outro colaborador, entre outros.

Dê feedbacks individuais e coletivos

Um ponto importante da gestão de pessoas é saber como motivar colaboradores de forma individual e, também, em equipe. Tenham em mente que é preciso que suas equipes percebam que há sinergia entre elas. Por isso, não ofereça o retorno apenas para o colaborador, mas também mostre às equipes que elas estão bem ou aponte pontos de melhoria para o trabalho em conjunto como um todo.

Agora que você sabe como dar feedback de forma eficiente e correta, é hora de aplicar esses conhecimentos em sua rotina de trabalho e tornar suas equipes mais produtivas e alinhadas com a cultura da empresa.

Para entender mais ainda sobre a importância desse processo na gestão de pessoas, aproveite e leia nosso artigo sobre o que é cultura do feedback e como é primordial aplicá-la em sua empresa.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário