Gestão

Análise competitiva: entenda o que é e quais os seus benefícios

dezembro 4, 2018
Análise competitiva: entenda o que é e quais os seus benefícios
Tempo de leitura 11 min

Encontrar diferenciais competitivos para se manter ativo no mercado nem sempre é uma tarefa fácil. Muitas vezes, há um certo bloqueio em encontrar oportunidades que podem ser exploradas ou saber exatamente quais são as principais tendências do mercado.

Para que isso funcione, é essencial realizar uma observação analítica e estratégica dos seus concorrentes, a fim de encontrar o que eles estão fazendo e o que você pode fazer de diferente e melhor do que eles.

Assim, confira o que é a análise competitiva e como ela pode ser benéfica para o seu negócio.

O que é a análise competitiva?

Uma análise competitiva diz respeito ao processo formal analítico de verificar o que seus concorrentes diretos e indiretos estão fazendo, observando aquilo que dá certo e o que é um indicativo do que a sua empresa não pode fazer no dia a dia dela.

Deve-se ressaltar que estamos falando de análises qualitativas, sem considerar questões quantitativas ou análises de custos. A ideia é observar seus produtos, suas campanhas de marketing, a forma como se comunicam com o cliente, entre outros pontos importantes que podem ser aplicados a sua situação ou que podem se converter, futuramente, em ameaças para sua organização.

Como ela é realizada?

Em primeiro lugar, esse tipo de estratégia pode ser aplicado diversas vezes, de acordo com a necessidade da organização. A análise competitiva de mercado pode ser feita em diversos momentos, tais como:

  • ao lançar um novo produto e realizar o estudo de viabilidade financeira para esse fim;
  • ao realizar um diagnóstico organizacional;
  • ao buscar novas ideias para um produto;
  • ao perceber que sua marca está obsoleta no mercado;
  • ao decidir fazer um reposicionamento de marca;
  • ao perceber que há uma queda no faturamento mensal que não está sendo bem explicada;
  • ao perceber um momento de inatividade em sua agenda de marketing.

É importante saber, principalmente, como ela é realizada. Mostraremos um passo a passo simplificado, para compreender como os gestores responsáveis devem proceder nesse momento:

  • identifique sua concorrência, considerando tanto os competidores diretos quanto indiretos;
  • realize uma análise SWOT (saiba mais) tanto da sua empresa quanto dos seus concorrentes, produto a produto;
  • verifique detalhes de cada um deles, incluindo questões como campanhas de marketing, palavras-chave utilizadas e evitadas, trabalhos de Branding, identidade da marca, entre outros;
  • pesquise com amigos, colegas de profissão e na internet sobre seus concorrentes;
  • compare os resultados obtidos com o que é realizado pela sua marca e veja o que pode ser uma oportunidade e uma fraqueza nesse momento;
  • elabore relatórios, formalizando sua análise competitiva e apresente aos demais colegas e gestores.

Quais benefícios ela pode trazer para sua empresa?

A análise competitiva traz uma série de benefícios importantes para a sua organização, muitas delas criando valores intangíveis para o negócio, como um melhor posicionamento no mercado, uma imagem positiva para o cliente, entre outros.

Tira a empresa da bolha

Em primeiro lugar, uma análise competitiva permite que os gestores saiam de suas “bolhas” e observem novas formas de fazer algumas atividades rotineiras da organização.

Pode-se encontrar novas formas de lidar com problemas, como se comunicar com o cliente, criar um produto ou serviço novos, entre outros pontos interessantes que não seriam pensados antes se você não tivesse realizado a análise competitiva.

Cria diferenciais de mercado

Para criar um diferencial, você deve fazer algo diferente do que seus concorrentes estão fazendo. Isso implica em observar detalhes pormenorizados das empresas que competem com a sua de forma direta ou indireta, incluindo questões como:

  • prazos de entrega;
  • formas de pagamento;
  • tipos de embalagem;
  • linguagem para se comunicar com o público;
  • atendimento diferenciado;
  • marketing de relacionamento eficiente;
  • produtos personalizados, entre outros.

Você só conseguirá fazer diferente do que seus concorrentes fazem observando a forma como eles realizam suas funções: o que você pode fazer de diferente? Quais as brechas que eles deixam em aberto? O que você pode explorar e potencializar que nenhuma outra organização do setor pensou ainda?

É observando o que eles fazem e, principalmente, como fazem que os seus gestores saberão como agir, conseguindo criar algo único que atrairá a atenção dos seus clientes.

Permite identificar pontos fortes e fracos

Um dos maiores benefícios da análise competitiva é gerar um maior conhecimento não só sobre o mercado, mas sobre sua própria empresa. Por meio dela torna-se possível identificar pontos fortes e fracos do seu negócio, tanto internamente quanto externamente.

Com isso, os gestores sabem se preparar, antever problemas e minimizar questões que podem causar sérios impactos para seu negócio. Além disso, é uma ótima oportunidade para explorar os pontos fortes da empresa, utilizando justamente isso como uma vantagem competitiva.

Se, por exemplo, o forte da sua empresa é o atendimento ao cliente, é uma ótima oportunidade para explorar esse ponto ao máximo, tornando-o aquilo que seus clientes mais lembrarão ao pensar em seu negócio.

Permite correção das fraquezas

Algumas fraquezas são inerentes do mercado, ou seja, não podem ser corrigidas. Porém, quando falamos de falhas internas, é essencial que os gestores estejam atentos para corrigi-las o quanto antes, para não se tornarem verdadeiros calcanhares de aquiles.

A análise competitiva, como falamos, permite um maior conhecimento sobre a sua empresa e o cenário em que está inserida. Consequentemente, também permite avaliar internamente o negócio, verificando o que pode causar prejuízos futuros.

Se, por exemplo, a lentidão de retorno de solicitações para o cliente é uma fraqueza da sua empresa, na análise competitiva isso fica bem evidente. Os gestores, portanto, terão que encontrar estratégias e ferramentas para otimizar a questão (adotar um sistema automatizado de resposta, por exemplo), para minimizar possíveis prejuízos e encantar o consumidor com um atendimento agilizado e eficiente.

Permite uma visão abrangente do mercado

A análise competitiva permite observar o cenário macro como um todo, analisando e antecipando as principais tendências encontradas no mercado. Por exemplo, um gestor, ao verificar a ausência de investimento em Pesquisa e Desenvolvimento por parte das concorrentes diretas, poderá passar a investir nisso, já que essa é uma importante brecha de oportunidade e pode gerar novas oportunidades de negócio para sua empresa.

Possibilita observar o movimento dos concorrentes

Sua empresa está ficando para trás? Ela está seguindo as principais tendências do mercado? Como seus concorrentes estão se movimentando? Observar isso é importante para evitar ser surpreendido posteriormente com todas as empresas do ramo desenvolvendo soluções para um mesmo problema de um cliente e o seu negócio perdendo oportunidade de se destacar nesse contexto.

Amplia a satisfação do cliente

A análise competitiva permite, por meio da checagem de padrões, identificar quais são as principais necessidades dos clientes que estão em aberto, permitindo entender o que eles anseiam e o que não está sendo atendido pelo mercado ou possíveis tendências que as demais empresas estão começando a aplicar e estão sendo bem-sucedidas.

Aumenta a fidelização

Clientes mais satisfeitos tenderão a se manter fidelizados a longo prazo. Isso porque, em muitos casos, suas expectativas não só foram atendidas, bem como foram superadas — com destaque para quando se explora brechas de mercado que os concorrentes não cobriam.

Isso ocorre, principalmente, porque reparou-se que, por meio da análise competitiva, nenhuma outra empresa investia nisso e havia uma demanda dos seus clientes por aquele tipo de produto ou serviço. Provavelmente, seus gestores não identificariam isso sem essa observação analítica dos concorrentes e do mercado como um todo.

Assim, seus clientes se sentirão satisfeitos e saberão que a sua organização tende a buscar sempre o melhor para atender às expectativas deles.

Qual a importância de um planejamento para realizar análise competitiva?

Lembre-se: análise competitiva é ferramenta estratégica e, por isso, é fundamental que você planeje sua realização. Isso porque implica deslocamento de profissionais, contratação de empresas especializadas, mudanças na cultura interna da organização, mudanças estruturais, entre outros pontos importantes.

E todos esses pontos implicam em investimentos de capital, que devem ser aplicados da melhor forma para obter o melhor custo-benefício. Além disso, a própria análise tem um tempo certo para ser realizada: se for tardiamente, perde-se vantagens competitivas. Porém, já se for precocemente, pode não apontar resultados importantes.

Quais as principais ferramentas de análise competitiva no mercado?

Para realizar as análises, as empresas devem utilizar as ferramentas disponíveis no mercado para isso, a fim de não só facilitar seus trabalhos, mas também obter uma maior precisão no processo de elaboração das checagens.

Conheça, portanto, as principais ferramentas a serem utilizadas a seguir.

Porter

Uma estratégia importante é utilizar a ferramenta de análise das 5 forças de Porter. Criada nos anos 1970, ela é feita justamente para avaliar o segmento de mercado no qual a empresa está inserida.

Deve-se avaliar, assim, as 5 forças do diagrama:

  • poder de negociação dos fornecedores;
  • ameaça de produtos Substitutos;
  • ameaça de surgimento de Novos Entrantes;
  • poder de negociação dos Clientes;
  • rivalidade entre os Concorrentes.

Esse método pode ser aplicado por empresas de qualquer segmento.

Análise SWOT

Já a análise SWOT, como falamos acima, é também uma forma de estudar os concorrentes em que se identifica as ameaças e pontos fortes internos e externos:

  • Strengths (forças): análise do que a sua empresa tem de ponto forte internamente – fatores que permitam que a organização se destaque para os clientes e aproveite as oportunidades mapeadas;
  • Weakness (fraquezas): análise do que a sua empresa precisa melhorar, pontos vulneráveis que podem causar problemas posteriormente;
  • Oportunities (oportunidades): o que há no cenário externo que pode potencializar os resultados da empresa;
  • Threats (ameaças): o que há no cenário externo que representa uma ameaça para a empresa.

Análise PESTAL

A Análise PESTAL visa estudar os movimentos dos cenários macro que podem influenciar as atividades da organização, mas sobre as quais a empresa não tem influência. É o caso, por exemplo, de variações cambiais, políticas de governo e novas legislações do segmento. São fatores que impactam diretamente a empresa, mas que, ao contrário das variáveis de Porter, não há como alterar seu resultado.

Para tanto, a organização deve preparar um plano para ou aproveitar as Oportunidades que apareçam ou para minimizar as Ameaças que possam surgir. Os fatores da PESTAL são:

  • políticos;
  • econômicos;
  • sociais;
  • tecnológicos;
  • ambientais;
  • legais.

Matriz BCG

Essa é uma metodologia de análise competitiva bem consagrada e que se mantém bem utilizada, mesmo com longos anos de sua criação. Seu nome advém da empresa que a criou, a Boston Consulting Group.

Sua ideia é fazer uma análise gráfica, com suporte no ciclo de vida dos produtos, serviços ou unidades de negócio. Seu objetivo é auxiliar para que o gestor tome uma das quatro decisões a seguir:

  • construir: o objetivo aqui é aumentar a participação da empresa no mercado;
  • manter: ter uma atitude mais conservadora, mantendo a atual participação no segmento;
  • colher: conseguir aproveitar o máximo possível os resultados obtidos por meio da venda do produto ou serviço;
  • abandonar: após perceber que não vale a pena a manutenção do item ou serviço no portfólio, decide-se abandoná-lo.

Pesquisas

As pesquisas podem também ser bem utilizadas para auxiliarem nas análises competitivas, verificando quais são as principais tendências do mercado, o que as empresas estão aplicando, o que estão deixando de fazer, quais são os produtos e serviços que estão abandonando, entre outros pontos.

Assim, você consegue antecipar tendências, aumentar produtividade, evitar crises para sua empresa e consegue, por meio de dados objetivos, determinar quais serão os rumos futuros do seu negócio, utilizando as melhores e mais atuais estratégias.

Lembre-se que elas devem ser embasadas em metodologias consistentes e gerar dados objetivos para que os gestores possam tomar suas decisões com base em informações sólidas, sem achismos.

Essas são cinco das ferramentas mais utilizadas, além da observação analítica, para a mensuração de uma análise competitiva. Elas serão de extrema importância para o crescimento do seu negócio no mercado, conseguindo sair na frente de seus concorrentes e evitando cometer os mesmos erros que eles.

Você também pode contar com os ensinamentos do livro “Entendendo Michael Porter”, que auxiliará não só a compreender o método Porter, mas também mais detalhes sobre como realizar uma análise competitiva eficiente.

Com as informações que você leu neste artigo, estará preparado para aplicar essa ferramenta em seu negócio. Ficou alguma dúvida sobre análise competitiva? Deixe nos comentários.

Você também pode gostar

1 comentário

  • Avatar
    Responder Matheus Brant abril 9, 2019 at 9:55 pm

    Muito bom!!
    Com certeza essa análise competitiva ajuda a determinar a posição de uma empresa no mercado e avaliar seus concorrentes.

  • Deixe um comentário