Gestão

Gestão ambiental em hospitais: descubra o que fazer e qual a importância

março 9, 2018
Tempo de leitura 3 min

Estabelecimentos que prezam pela saúde das pessoas também devem preocupar-se com o meio ambiente. Afinal, tratam-se de duas causas que estão interligadas, concorda? Nesse sentido, você sabe qual é a importância da gestão ambiental em hospitais?

Muitas vezes, não basta somente cumprir as determinações da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), é preciso ir além. Tomar iniciativas que visem poupar os recursos naturais, que se tornam a cada dia mais escassos, é uma excelente atitude.

Se a gestão ambiental visa preservar o nosso planeta, ela é essencial para hospitais e clínicas. Pense na quantidade de resíduos produzidos cotidianamente por esses ambientes que podem se tornar tóxicos ao meio-ambiente e à saúde pública.

Se você tem essa consciência, mas não sabe por onde começar a aplicar a gestão ambiental em um hospital, não se preocupe. Abaixo, listamos algumas medidas que podem ser tomadas para que isso seja feito. Veja:

Gestão de resíduos

Como dissemos acima, os resíduos hospitalares podem se tornar verdadeiras “bombas” no meio-ambiente. Sendo assim, a coleta, o descarte, o transporte, o tratamento e a destinação desses resíduos exigem cautela. É preciso proceder de forma correta. 

Você pode pesquisar os órgãos responsáveis pelo assunto na sua região e informar-se sobre a melhor maneira de adotar medidas para colocar esse planejamento em prática.

Adoção de tecnologias limpas

Quando pensamos em sustentabilidade, automaticamente associamos a palavra à redução no consumo de água e energia. Saiba que essa é apenas uma parte da ação.

Uma estrutura hospitalar demanda uso de grande quantidade de recursos naturais para seu funcionamento. Sendo assim, é necessário buscar tecnologias que ajudem a promover essa economia, como lâmpadas econômicas, sensores de presença, água de reuso, torneiras semiautomáticas, aquecedores à base de energia solar, etc.

A implantação dessas tecnologias ajuda a reduzir o consumo sem prejudicar o cotidiano de funcionários e pacientes.

Licenciamento ambiental

O INEMA (Instituto do Meio-ambiente e Recursos Hídricos) é o órgão que concede a Licença Ambiental de Operação. Isso significa que ações e treinamentos relacionados à preservação ambiental são aplicados.

Contar com o documento é uma forma de manter-se sempre engajado nessas ações, além de ser a garantia de que o estabelecimento tem feito realmente tudo o que está ao seu alcance para proteger o meio-ambiente.

Conscientização

Talvez essa seja uma das partes mais importantes da implantação de programas de gestão ambiental em hospitais. Isso porque, além da tecnologia, o fator humano tem grande influência na forma como os recursos naturais são utilizados.

E você pode começar pela motivação e engajamento da sua equipe: seus funcionários têm essa consciência sobre o meio ambiente? Para que as medidas realmente se tornem ações, é importante que todos estejam realmente empenhados em fazê-las.

O maior passo para que os hospitais e a sociedade em geral se tornem mais conscientes é a informação. A partir de campanhas e treinamentos é possível evoluirmos nesse quesito.

Percebeu a importância da gestão ambiental em hospitais? Se este post foi útil para você, não deixe de assinar a nossa newsletter para ter acesso a outros conteúdos similares.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário