Gestão

KPIs: saiba quais os principais indicadores para a área de saúde

fevereiro 27, 2018
Tempo de leitura 4 min

Qualquer empresa que se preze deve mensurar continuamente a qualidade dos seus serviços, para promover a satisfação dos seus clientes — fator primordial para mantê-la funcionando e gerando lucro.

Com clínicas e hospitais não é diferente. Por isso, é importante fazer uso dos KPIs (Key Performance Indicator ou Indicador-chave de Desempenho). Os indicadores para a área de saúde são fundamentais para verificar se o negócio está no rumo certo ou precisa de ajustes. 

Quer manter o padrão de qualidade da sua empresa? Conheça agora um pouco mais sobre os KPls e quais são os indicadores de desempenho essenciais para a área de saúde!

Os KPls

Os indicadores de desempenho são instrumentos de gestão que auxiliam no monitoramento e avaliação dos serviços prestados por uma empresa. Os resultados obtidos por meio desse processo ajudam em diversos pontos, como:

  • identificar se há a necessidade de mudanças;

  • garantir que a missão da organização esteja sendo cumprida;

  • formular e alcançar metas;

  • melhorar a experiência do usuário;

  • direcionar e aumentar o marketing;

  • reduzir custos.

Os indicadores para a área de saúde

Agora que você já sabe o que são os KPls, confira os melhores indicadores para a gestão clínica e hospitalar. 

Satisfação dos pacientes

Esse indicador é responsável por medir a satisfação do paciente e da sua família com o atendimento recebido no hospital ou clínica médica, compreendendo desde a cortesia da equipe, a estrutura física e a limpeza das instalações, tempo de espera para ser atendido até a pontualidade dos profissionais.

Uma das formas mais tradicionais e eficientes para obter esses dados é aplicar um questionário de satisfação, que pode ser distribuído em cédulas de papel no próprio estabelecimento ou enviado para o endereço eletrônico fornecido pelos pacientes durante o seu cadastramento na recepção.

Número de retornos às consultas

A partir dessa métrica, é possível averiguar quantos pacientes retornaram para as consultas, quantos as cancelaram e quantos não apareceram mais. Um número alto de cancelamentos ou de não comparecimentos indica que o atendimento prestado está sendo falho.

Também é possível considerar que o estabelecimento não está sendo eficiente em convencer os pacientes sobre a importância de dar continuidade ao tratamento ou ainda que a empresa está atraindo pessoas mais interessadas na doença do que na prevenção da saúde.

Por outro lado, um número baixo de cancelamentos ou de faltas às consultas evidencia que você está sendo bem-sucedido em educar os seus pacientes com relação à importância de tratar da saúde continuamente.

Para conseguir essa informação, pode-se analisar os históricos de agendamentos dos pacientes e, então, tomar medidas para promover a fidelização de clientes com propostas adequadas ao perfil dos pacientes.

Faturamento bruto

O faturamento é um dos principais indicadores de desempenho de um negócio. Essa avaliação mostra quanto de dinheiro vai entrar no caixa da empresa, uma vez que indica os valores ganhos em um dado período.

Saber o quanto o negócio está vendendo em seu mercado é imprescindível, pois se o indicador estiver abaixo do esperado, o empreendedor pode identificar onde está o seu erro e corrigi-lo, além de repensar as suas estratégias de marketing e prospectar novos clientes.

Com um bom sistema de gestão, o empreendimento da área de saúde é capaz de prever o faturamento diário e projetar os valores que devem ser recebidos dentro de um prazo. Essas métricas, portanto, permitem que o gestor consiga melhorar a administração dos recursos financeiros disponíveis.

Produtividade

O indicador de produtividade é aquele que revela as tarefas realizadas, como o número de consultas agendadas por cada atendente, a quantidade de pacientes atendidos pelos médicos e o tempo gasto em cada consulta.

Para obter as respostas para esses questionamentos, basta checar a lista de agendamentos de consultas e o tempo de duração dos atendimentos prestados desde a chegada do paciente até a sua saída, considerando inclusive os procedimentos executados pelos profissionais da saúde. Com essas informações, o gestor pode alinhar o aproveitamento do tempo e otimizar o atendimento global oferecido.

Com a análise desses e de muitos outros indicadores para a área de saúde, é possível promover constantes melhorias no empreendimento médico, o que é crucial para conquistar a preferência dos pacientes e tornar-se mais competitivo no mercado.

Quer melhorar a gestão da sua clínica? Não deixe de ler o nosso artigo sobre 5 ferramentas para gestão de clínicas. Vamos lá?

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário