Planejamento

Como traçar um plano de marketing personalizado?

fevereiro 11, 2020
planejamento marketing
Tempo de leitura 6 min

Adotar o marketing como forma de crescimento da sua empresa não é nem mais uma estratégia, é necessidade. Toda grande empresa que procura crescer e expandir, sabe disso. Quer dizer, imagine se a Coca-Cola mesmo com o seu sabor, que conquista milhares de consumidores, não tivesse uma rede de contato de distribuidores e nem soubesse como chegar até eles? Por isso, é importante construir um plano de marketing, já que sem ele dificilmente grandes marcas teriam a grandiosidade que têm hoje.

Seguindo essa mesma lógica, você consegue perceber que a importância do plano de marketing não se restringe a grandes empresas? Como nenhuma marca deve entrar no mercado com baixas expectativas, o plano de marketing serve como um conjunto de estratégias embasadas para que uma corporação alcance os objetivos pretendidos. Em outras palavras, ele funciona como um conjunto de ações que devem ser executadas para o cumprimento de metas.

Algo de tamanha importância não pode ser produzido sem levar em consideração os dados da sua empresa, para assim construir um plano de marketing personalizado e trazer resultados mais assertivos ao negócio. Quer saber como construir esse plano? Continue a leitura e descubra!

O que é o plano de marketing?

Uma empresa precisa lidar diariamente com uma concorrência agressiva no mercado. Por essa razão, não pode deixar de planejar adequadamente as ações que devem ser tomadas, a partir de estudos e ferramentas que auxiliem nesse processo, para que seu objetivo final seja atingido. É justamente nisso que consiste o plano de marketing.

Quando uma corporação decide quais serão suas ações estratégicas com a ajuda de ferramentas que utilizaram estudos, dados e métricas como embasamento, há maiores chances de reduzir os erros e aumentar os acertos no modo como ela lida com os clientes e na sua atuação no mercado. Por isso, o marketing não pode mais ser encarado como um custo, mas como um investimento.

Como elaborar um plano de marketing?

Veja algumas dicas de como elaborar um bom plano de marketing para o seu negócio.

Definição dos objetivos

Todo plano de marketing deve ser iniciado a partir da definição de objetivos de uma marca. As opções mais comuns são:

  • aumento da autoridade online;
  • ampliação de vendas;
  • reconhecimento da marca e brand equity, ou seja, o valor percebido do cliente;
  • reconhecimento de produtos ou serviços.

Seja qual for o seu objetivo, é importante que ele obedeça aos seguintes critérios:

  • alcançabilidade;
  • relevância;
  • temporalidade;
  • mensurabilidade;
  • especificidade.

Por exemplo, se o seu objetivo for aumentar os lucros, você pode estabelecer o alvo de aumentar em 20% o capital investido até julho de 2020. Ou então, caso a intenção maior seja de reconhecimento de marca, seu objetivo pode ser o de se tornar uma plataforma especialista na área de marketing digital do Brasil para jovens de 18 a 24 anos de idade.

Análise do segmento

Agora que você já sabe o que quer alcançar, antes de elaborar o plano de marketing é preciso conhecer os fatores internos e externos que podem se tornar pontos negativos ou positivos e influenciar a área em que sua marca está inserida.

Esse tipo de análise realizada pelos profissionais de marketing é uma forma de se prevenir para que não haja expectativas em excesso sobre o futuro. Afinal, o ambiente influencia bastante na atuação da empresa dentro do mercado. Por essa razão, é preciso analisar tudo e ter noção de qual estratégia é mais viável dentro do plano de marketing.

Conhecimento dos clientes e definição do público-alvo

Se você está a frente de um negócio deve saber que não pode querer abraçar o mundo e querer comercializar para os mais variados públicos. Esse tipo de pensamento só diminui a potencialidade da marca e diminui suas chances de fechar negócio com um público que realmente se interessa pelos produtos/serviços ofertados.

Por esse motivo, é fundamental analisar o mercado e conhecer quem é o tipo de cliente que procura negociar com você. Porém, diferentemente do que muitos pensam e ainda fazem, essa definição pode ser muito mais ampla do que saber o gênero, faixa etária e ocupação do público-alvo.

É preciso conhecer os hábitos comportamentais dos clientes, como hobbies, desejos, medos, objetivos, relação familiar etc. Quanto mais detalhes sobre essas informações, melhor. Dessa maneira, fica mais fácil criar conteúdos e produtos/serviços direcionados para o público exato e com maiores chances de se satisfazerem com as ofertas.

Definição das estratégias a serem tomadas

Agora que você já conhece o mercado e a concorrência, assim como o seu público, é hora de definir as estratégias necessárias para alcançar o objetivo também já definido. É importante ressaltar que uma análise superficial e/ou feita por quem não entende de marketing pode comprometer o seu investimento.

Então, nesse momento, a inovação e a criatividade não são apenas bem-vindas como também necessárias para lidar com uma concorrência alta. Afinal, entregar mais do mesmo não é o caminho certo para quem quer se sobressair no mercado.

Assim, defina o cronograma para execução do plano de marketing e adote ferramentas de monitoramento e levantamento de dados para avaliar o que precisa ser corrigido e o que funcionou bem. Em outras palavras, é preciso verificar se o seu cliente está satisfeito com a compra realizada para que em algum momento ele se torne fiel e até defensor de sua marca.

Como colocar o plano de marketing em prática?

Não existe uma receita de bolo para preparar um plano de marketing, já que tudo depende da sua marca, do segmento em que ela está inserida e ainda dos recursos materiais e intelectuais existentes. Por isso, esse norte é essencial para manter a organização e aumentar as chances de sucesso do plano.

Acima de tudo, mesmo que você já tenha dedicado muitos esforços para realização do plano de marketing, não deixe de revisá-lo para fazer ajustes no futuro, se necessário. Afinal, não se trata de um projeto estático. O mundo das vendas é altamente dinâmico e constantemente há diferentes tendências surgindo e, com elas, maiores exigências dos consumidores.

E aí, gostou do nosso post? Aproveite a visita em nosso blog para nos seguir nas redes sociais e receber as atualizações de conteúdo! Estamos no Linkedin e no Facebook!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário